Fundador do Orkut reativa site e revela que está planejando algo novo

O engenheiro de software Orkut Buyukkokten, criador do extinto Orkut, reativou o site da rede social na quarta-feira, 27.  Ao entrar no ambiente digital, há uma mensagem do fundador informando que está construindo algo novo. Internautas especulam o retorno da rede adaptada aos novos tempos.

“Eu sou um otimista. Acredito no poder da conexão para mudar o mundo. Acredito que o mundo é um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais. É por isso que criei a primeira rede social do mundo quando era estudante de pós-graduação em Stanford. É por isso que eu trouxe o Orkut ponto com para tantos de vocês ao redor do mundo. E é por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve!”, diz trecho do anúncio publicado no site.

Na nota, Buyukkokten também relembrou do sucesso da rede social e prometeu trazer novidades em breve. Apesar da mensagem não conter detalhes, o comunicado e a reativação do site geraram repercussão no Twitter, se tornando um dos assuntos mais comentados.  “Socorro, Deus, que o Orkut seja realmente recriado”, desejou um internauta. “Espero de coração que não flope. Orkut, melhor rede social”, escreveu outro.

História do Orkut

O Orkut foi criado por Buyukkokten em janeiro de 2004 e logo se tornou um fenômeno, com mais de 300 milhões de usuários ao redor do mundo. O Brasil foi o país que mais utilizou a rede social, tendo alcançado 30 milhões de usuários ativos.

Em 2008, o Google comprou a rede social. Entre os principais recursos do Orkut destacavam-se as comunidades, grupos sobre determinados temas e interesses, que poderiam ser públicas ou fechadas. Além disso, era possível mandar mensagens no perfil dos amigos e até enviar depoimentos que ficavam fixados na página de quem recebeu. Muitos usuários também instalavam ferramentas de jogos que poderiam ser acessados pela própria rede social.

O fim do Orkut foi anunciado no final de 2014, período em que sofreu perda de usuários para outras redes sociais, como o Facebook que apesar de ter sido fundado em 2003 ainda estava se popularizando nesse período, e o My Space.

No texto publicado no site, o criador enfatizou que a rede foi um sucesso porque permitiu o encontro, em um só lugar, de vozes de diferentes partes do mundo. Buyukkokten ressaltou também que nessa época ele e sua equipe trabalharam arduamente no combate ao ódio e à desinformação e lamentou a crescente onda de crimes virtuais que têm ocorrido em diferentes ambientes digitais.

“O mundo precisa de bondade agora mais do que nunca. Há tanto ódio online nos dias de hoje, e nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e distantes entre si. Sempre acreditei que uma amizade é mais do que um pedido de amizade, e dediquei minha vida a ajudar milhões de vocês a construir conexões autênticas com seus vizinhos, familiares, funcionários e os belos estranhos que entram em suas vidas”, diz trecho da mensagem.

Ao fim do comunicado, há um espaço em que é possível inserir o e-mail e se inscrever para receber atualizações sobre esse novo projeto. Ainda não se sabe se a rede social voltará a funcionar, com adaptações e atualizações ou se haverá a formulação de algo totalmente novo que receberá apenas o nome da antiga rede.

Informações: GZH

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.